sucesso-profissional.png

CURSO ONLINE SUCESSO PROFISSIONAL

Um curso online prático com 19 aulas + ferramentas para auxiliar na construção do seu sucesso profissional.

atendimento-online.png

PRECISANDO DE UM APOIO ONLINE

Que tal agendarmos uma consultoria online para turbinar o seu crescimento profissional?

  • Jonas Schell

As sete consciências e a evolução profissional - Parte 02

Vamos avançar os nossos estudos sobre as consciências e a evolução do nosso ser profissional. Se você perdeu a primeira parte, não se preocupe. Vou compartilhar contigo aqui abaixo o link de acesso:


AS SETE CONSCIÊNCIAS E A EVOLUÇÃO PROFISSIONAL - PARTE 01


Pois bem! Vamos seguir com as duas próximas consciências do nosso círculo:

Consciência da persistência e resiliência


O despertar da consciência da persistência e da resiliência funcionam como uma capa protetora do super-herói que seu eu profissional está se tornando. Manter a persistência em seus sonhos e objetivos e saber lidar com as mais diferentes adversidades que podem surgir no caminho, formam deste profissional, um ser forte e firme em seus objetivos.


Ser persistente


Devido as mais diversas alterações que ocorrem atualmente no ambiente profissional, ser persistente é uma das habilidades mais sustentáveis para manter o profissional firme na sua construção. O despertar desta consciência manterá o profissional focado em seus objetivos e fará com que ele encontre forças extras para manter-se no caminho escolhido. Ocorre aqui uma aprendizagem sobre a importância da disciplina, do foco e do modo como você reage perante as adversidades do mundo profissional.

Todos nós, profissionais das mais diferentes áreas, vivemos em uma era de abundância de informações e tecnologias, e com alguns toques no seu celular, você é capaz de acessar textos, vídeos, artigos científicos, infográficos, entrevistas e até livros inteiros sobre praticamente qualquer assunto que você quiser aprimorar seus estudos e enriquecer a sua carreira profissional.

À primeira vista, podemos dizer que esta é uma excelente característica da era em que vivemos. Mas, no entanto, ela também traz em si o perigo da dispersão em detalhes que pouco importam ou não são relevantes para o seu desenvolvimento. Por exemplo, digamos que você tenha um desejo de alcançar o sucesso na sua carreira profissional. Se você digitar essas palavras em um buscador na internet, terá zilhões de resultados ensinando como você pode se preparar, como pode magicamente criar este sucesso, quais são as ferramentas, as técnicas e muito mais.

Isso tudo seria muito útil se todos os conteúdos encontrados apontassem em uma mesma direção, para a mesma construção de sucesso profissional. Infelizmente, não é isso que acontece. Enquanto um conteúdo vai colocar você na direção A, outro vai colocar você na direção B. Um vai dizer para você agir assim, enquanto outro vai jurar que a melhor ação é outra e esta ação faz mal para o seu desenvolvimento. E o pior: muitas vezes esses conteúdos estão tratando de detalhes que causam pouco impacto no seu resultado final.

O resultado é que você pode ficar disperso, confuso ou até mesmo inerte diante de tantas informações contraditórias. Quando isso acontece, é hora de retomar o foco nos seu principal objetivo – este objetivo sempre será sua bússola para que você se mantenha persistente no caminho de sua construção.


Ser resiliente


O conceito original de resiliência tem origem na física: a capacidade dos materiais de resistir a grandes impactos e deformações e depois voltar à forma original. Mas, você deve estar se perguntando: O que é ser resiliente?

“Qual é a principal razão de pessoas não atingirem seus objetivos ou não conseguirem cumprir seus prazos? Simples! Elas não admitem eventuais erros, interrupções e eventos inesperados. Por isso é tão importante tentar antecipar obstáculos ou mudanças potenciais ainda em seus estágios iniciais ou, no mínimo, antes que ocorram. E conferir constantemente seu progresso e o de sua equipe. Quando você identifica algum problema o mais cedo possível, consegue criar um plano para evitá-lo ou resolvê-lo antes que se instale” COMO SE TORNAR ORGANIZADO E PRODUTIVO – Ken Zeigler.

Vamos imaginar que você fez um grande plano de mudança para a sua vida profissional. Algo como mudar de atividade ou área, abrir uma empresa própria ou uma filial fora do Brasil. Eis que, tudo começa muito bem, até que algo inesperado acontecer: uma inovação torna sua profissão obsoleta e o mercado do seu novo negócio despenca, ou ainda, o país para o qual você ampliaria, entrou em crise econômica drasticamente.

Neste momento eu lhe pergunto: Qual é a sua reação? Você se adaptaria a estas mudanças, ajustaria o seu plano e seguiria em frente? Ou ficaria triste, sem motivação e passaria a reclamar da vida profissional injusta? Se as suas respostas estão no primeiro grupo, parabéns! Posso afirmar que você é um profissional resiliente.

Algumas décadas atrás, havia um roteiro praticamente garantido para àqueles profissionais que quisessem ter uma vida estável, do ponto de vista profissional. O sujeito precisava estudar, adquirir uma boa formação específica, encontrar um bom trabalho e perseverar nele para ir progredindo na carreira até a sua aposentadoria. Mas, este cenário mudou completamente a partir da década dos anos 90.

Vou explicar melhor, o IBGE aponta que, no nosso país, a média de tempo em um mesmo trabalho é de apenas 03 anos. E em empresas famosas como Google, Amazon ou Apple, essa média é ainda menor, não ultrapassando 02 anos. Então, considerando que uma carreira profissional hoje em dia dura cerca de aproximadamente 35 anos, isso significa que você deve ter 10 ou mais empregos diferentes durante a sua trajetória. E aqui, estamos focando nosso estudo apenas de resiliência na vida profissional. Pense neste momento, em todas as outras mudanças que estão ocorrendo em outras áreas da sua vida, o tempo todo, e ainda, na velocidade dessas mudanças.

Então, é por isso que uma das principais consciências que você pode despertar é para a sua capacidade de adaptação as mudanças e superação dos problemas e desafios, para seguir adiante. E o nome disso é resiliência.

Confira abaixo algumas características de um profissional que despertou esta consciência e tornou-se um profissional resiliente:

  • Capacidade de promover mudanças quando necessário para atingir seus objetivos e os da empresa.

  • Firmeza nos objetivos, ou seja, vão até o fim na execução de tarefas.

  • Facilidade de antecipar crises e se preparar para elas.

  • Sabe superar obstáculos, por mais traumáticos que eles sejam.

  • Mantem tranquilidade para ouvir “não”.

  • Sabe controlar suas emoções.

  • Uso das críticas externas a seu favor.

  • Fácil administração de situações desconfortáveis.

  • Facilidade para encontrar as causas dos conflitos.

  • Aprendem continuamente com as experiências de vida.

A consciência da resiliência em um profissional é uma das mais relevantes no mercado atual, fazendo-o com que, saiba lidar com as diversas alterações do mundo atual.


Consciência da confiança e ética


Despertar para a consciência da confiança e ética é entender a máxima relevância dos nossos relacionamentos profissionais e nossas coligações entre os mais diferentes tipos de relacionamentos, ou seja, através da qualidade dos nossos relacionamentos é que conseguimos despertar para gerarmos confiança (em nós mesmos e nos outros) e desenvolver nossa ética perante nossas atitudes e atividades.


Ser confiante


Quando um profissional entende que precisa confiar em si mesmo, na realidade ele descobriu o valor de ouvir a sua voz interior (também chamada de intuição). A maioria (se não, todos) os profissionais passam por certas dificuldades nas suas atividades. Alguns, passam por dificuldades no ambiente externo, enquanto outros encontram atritos internos. Qualquer que seja o caso, todo bom profissional, precisa aprender a superar estes momentos difíceis e crescer com eles.

A perda de um emprego que parecia estável, a falta momentânea de dinheiro para suprir necessidades básicas da sua vida ou um problema grave de relacionamento com o seu superior na organização onde você atualmente atua, são exemplos de dificuldades externas.

A frustração por não se encaixar em determinada atividade profissional, a tristeza por não conseguir preencher o seu eu profissional interno ou a crença limitante de que o sucesso profissional é algo para poucos ou para aqueles que tem sorte, poderiam ser exemplos de atritos internos.

Em qualquer um dos exemplos citados, estamos diante de situações que precisamos superar para levar a vida uma vida profissional saudável e equilibrada. Mas, para isso, é necessário recuperar a nossa autoconfiança.

Para tanto, é preciso compreender o caráter extremamente subjetivo da autoconfiança, ou seja, não há nada neste mundo externo que determine que algum profissional possui autoconfiança ou não, apenas o próprio indivíduo cria essa limitação ou desperta para essa consciência, dependendo do caso.

Para que você possa entender um pouco mais sobre autoconfiança, é interessante você entender que existem três formas fundamentais para despertar esta consciência:

  1. AUTOCONFIANÇA CORPORAL – retratada na forma corporal, onde no mundo empresarial, apresentamos o nosso ser profissional, com uma postura mais ereta, a cabeça mais levantada, a voz firme, a respiração profunda.

  2. AUTOCONFIANÇA MENTAL – o controle do nosso foco mental, onde a maneira mais eficiente é mudando as perguntas que nós nos fazemos. Em vez de se questionar “O que vai acontecer se eu falhar?” ou “Por que eu sempre arruíno as coisas?” experimente perguntar-se “Qual a melhor maneira de realizar essa ação agora mesmo e ainda aproveitar o processo para construir o meu próprio sucesso?”

  3. AUTOCONFIANÇA UNIVERSAL – a última maneira é entendendo que por mais que tenha aparentes resultados negativos, carências ou falhas em sua trajetória, houveram lições de aprendizagem e você jamais perdeu sua autoconfiança interna, sabendo que sempre esteve no caminho da sua própria construção, e assim poderá alterar as suas crenças, em vez de acreditar em algo como “Eu nunca fiz isso antes e não é agora que vou conseguir fazer” para uma crença mais confiante, como “Se eu consigo imaginar, eu consigo fazer”. Compreendendo definitivamente que, o seu passado não é igual ao seu futuro, e não é por que algo deu errado antes que vai voltar a se repetir no futuro, pois você é um profissional em constante evolução.

Ser ético


Para que possamos entender bem esta consciência, vou apontar aqui os estudos que realizei enquanto fazia a leitura da obra de Stephen Covey, “Os 7 Hábitos das Pessoas Altamente Eficazes”. Durante os estudos, tive contato com dois conceitos que eu desconhecia e que me pareceram bastante relevantes e adequados para este momento de nossa construção.

  • ÉTICA DA PERSONALIDADE – Segundo o autor, a Ética da Personalidade seria e ética que valoriza a imagem pública, a atitude e o comportamento pensados de maneira estratégica e as habilidades e as técnicas que “lubrificam o processo de interação humana” com o objetivo de alcançar os resultados esperados. Acabei que, por interpretar este conceito como a ética que valoriza os profissionais de carreiras públicas, ou ainda, aqueles que buscam algum tipo de reconhecimento social por suas atitudes. Eu realmente acredito que este “reconhecimento”, mesmo que superficial perante nosso objetivo final, servirá como combustível para este profissional se dedicar ao máximo, para fazer boas escolhas e servir de fonte de inspiração aos demais. Segundo Covey, esta Ética da Personalidade ganhou grande impulso no mundo depois da primeira guerra mundial. E nos tempos atuais é fácil perceber que ela permanece em alta e crescendo.

  • ÉTICA DO CARÁTER – A Ética do Caráter é a ética que valoriza as nossas qualidades e características mais permanentes, íntimas e que, por assim dizer, constituem o alicerce sobre a qual “erguemos” como profissionais atuantes. Os seguintes princípios fazem parte da chamada Ética do Caráter: integridade, humildade, fidelidade, persistência, coragem, justiça, paciência, diligência, modéstia e, a regra de ouro, “não fazer aos outros o que não quiser que os outros lhe façam”. Então, fica fácil perceber que a Ética do Caráter é um conceito extremamente mais profundo, difícil e complexo do que a Ética da Personalidade. A Ética do Caráter não é facilmente aprendida sob a forma de técnicas e ferramentas que rendem resultados externos.

“A Ética do Caráter pode ser modificada ou aprendida apenas a partir de profunda reflexão, constante vigilância e uma enorme quantidade de paciência. Modificá-la ou aprender qualquer um dos valores que a constituem significa encarar uma jornada extenuante de observação das nossas próprias atitudes, dos nossos pensamentos e da forma como respondemos aos estímulos do mundo.” OS SETE HÁBITOS DAS PESSOAS ALTAMENTE EFICAZES – Stephen R. Covey

O ponto central desta consciência pode parecer primários na construção de uma vida profissional significativa, por parecer algo totalmente óbvio aos seus olhos, mas saiba que são muitos, os profissionais que abandonam esta consciência, acreditando que podem seguir o caminho negligenciando tais valores.

“A Ética do Caráter nos ensina que uma vida proveitosa, genuinamente feliz e de sucesso só é capaz de existir quando aprendemos a integrar os princípios que a constituem ao nosso caráter mais básico e íntimo.” OS SETE HÁBITOS DAS PESSOAS ALTAMENTE EFICAZES – Stephen R. Covey

Assim como você, acredito que estamos convencidos de que não há um caminho mais fácil, rápido e curto para viver realmente bem, sem entendermos a importância do despertar para esta consciência, para que possamos ter uma vida profissional realmente proveitosa, feliz e alcançarmos o sucesso verdadeiro.


Continua...


IMPORTANTE - Peço que leia com atenção:

  • O QUE ACHOU DESTA AULA? Vou pedir que final de cada aula como esta, você deixe aqui um feedback do que achou - com o seu comentário poderei aprimorar ainda mais o processo da Escada e com isso os resultados poderão ser ainda maiores.

  • PARTICIPE DO GRUPO OFICIAL? Para compartilhar e trocar informações com outros profissionais, você está sendo convidado para participar do nosso grupo de whatsapp SUBINDO A ESCADA. Um grupo com interação moderada (com horários determinados para integração e troca de atividades), sem publicidade ou conteúdos que não sejam relevantes ao tema central. PARTICIPAR DO GRUPO

O QUE VOCÊ ACHOU?

SUCESSO É UMA ÁRVORE QUE NECESSITA DE CUIDADOS

JONAS SCHELL

Diretor e treinador do Instituto Henrique Amaral

Orientador do Treinamento ESCADA PARA O SUCESSO e SUCESSO PROFISSIONAL 2.0, gestor em recursos humanos, estudando de psicologia positiva e apaixonado pelo desenvolvimento humano.

INSTITUTO HENRIQUE AMARAL

CNPJ 27.936.135/0001-10

Av. Diário de Notícias, 200 Sala 1511 - Porto Alegre / RS ​​

Whats: (51) 99174-5979 / Telefone: (51) 3110-6015​

Email: contato@coachjonasschell.com